O que aprendi ao utilizar o Tinder mais do que queria (ou romance em tempos sobre pandemia)

O que aprendi ao utilizar o Tinder mais do que queria (ou romance em tempos sobre pandemia)

Eu sou mulher dos anos 80, adepta de um bom cruzar sobre olhares na rua mesmo com mascara, mas em completa quarentena no meu apartamento de 42 metros quadrados, sozinha com o cao, la troquei o preconceito cabello telefone. Ai, credo, o Tinder e terrivel, quem e que esta no Tinder? Ninguem. Casi nada milhares de pessoas cujo estado de emergencia e mais carencia de amassos.

Publicitaria, professora sobre ioga e escreve sob varios heteronimos, entre os quais @rainhadovale__

Portugal, pais de brandos costumes e fortes regras, acorda numa manha sobre nevoeiro em recto de pandemia e ja nao pode dar dois beijinhos aos colegas, abracar o vizinho nem sentar-se nunca banco do jardim ao aspecto da miuda gira. 2020 nao esta simple de ninguem, nem Con El Fin De quem filtra o seu Instagram mais do que devia. Mas como apenas podemos falar de nos, hoje vou contar-vos o que aprendi ao utilizar o Tinder, aquela aplicacao de namoro que muitos de voces dominam mais do que eu, e da qual nao percebia nadinha ate ha uns meses.

Eu sou mulher dos anos 80, adepta de um bom atravesar de olhares na rua mesmo com mascara, mas em completa quarentena no meu apartamento de 42 metros quadrados, sozinha com o cao, la troquei o preconceito cabello telefone. Ai, credo, o Tinder e terrivel, quem e que esta no Tinder? Ninguem. Apenas milhares de pessoas cujo estado de emergencia e mais carencia sobre amassos. E foi isto que aprendi.

O paradoxo da escolha

first crush dating website

The Paradox of Choice?, sobre ?Barry Schwartz, fala-nos da falacia da escolha. Ter muita escolha parece alguna cosa bom, que nos traz liberdade, mas na verdade e uma grande confusao que so causa ansiedade. Qual de voces adquisicion sempre a mesma marca comercial de produtos? E quem esta sempre an experimentar coisas novas, perdendo horas a procura da melhor pasta dos dentes branqueadora com a embalagem amiga do clima? A maioria joga no segundo conjunto, mas nao sem aquela sensacao de ?t much choice, ?onde cada coisa parece melhor do que a outra quando eu? (more…)

Continue Reading O que aprendi ao utilizar o Tinder mais do que queria (ou romance em tempos sobre pandemia)